Imprimir Esta Receita

Print Friendly and PDF
Mostrar mensagens com a etiqueta compota. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta compota. Mostrar todas as mensagens

Compota de Maçã com Sultanas, Cranberries e Canela

Este fim de semana dediquei-me a uma caixa de maçãs que estavam a pedir atenção! :-)
Resolvi fazer esta compota, que foi provada logo no dia com umas belas de umas fatias de requeijão. Muito bom! 

Ingredientes:
1Kg de maçã
100gr de sultanas e cranberries
1 pau de canela
1 pitada pequenina de cravinho moído
650 grs açúcar para compota 

1 limão - sumo


Preparação:
Descascar e cortar a maçã em cubos. Levar ao lume com os restantes ingredientes durante uns 20 minutos, esta compota fica com pedacinhos de maçã, não a deixo ficar em puré.
Esterilizar os frascos e encher com a compota acabada de fazer, ainda quente. Conservar os frascos virados com a tampa para baixo, para que mantenham o vácuo.

Peras em Calda

Estamos na época das pêras, esta é a maneira que utilizo para as preservar. São deliciosas com iogurte nos pequenos-almoços de inverno! Quando preservo fruta, nunca adiciono aromas, como por exemplo a canela, baunilha ou outros. Assim no inverno tenho um sabor o mais original possível da fruta fresca. Experimente e verá que farão sucesso, também as poderá utilizar como sobremesa. 
Ingredientes:
1kg de pêras descascadas e em metades ou quartos
1 Limão
1/2 Medida de açúcar para
1 Medida de água
 
Preparação:
Descascar as pêras, cortar em metades ou quartos e retirar o caroço, reservar num alguidar com água e o sumo do limão para que as pêras não oxidem e fiquem castanhas.
 Levar ao lume a água e o açúcar e fazer uma calda (não necessita ferver).
 Humedecer o interior dos boiões com água fria e encher os frascos com as pêras, com uma colher acomode-as. As pêras deverão ficar bem acamadas, o máximo que conseguir, porque diminuem te tamanho com a cozedura.
 Acabar de encher o frasco com a calda até cima e retirar as bolhas de ar, metendo num dos lados do frasco a lâmina de uma faca esterilizada e abanando um pouco o frasco. Acabe de encher com calda e coloque as tampas apertando-as.
Meter uma grade de panela ou um fundo falso (um pano de cozinha por exemplo) dentro da panela para que os frascos não batam uns nos outros e partam; deitar água até uma altura de metade da altura dos frascos.


Na panela de pressão:
Colocar os boiões preparados na panela e fechar a tampa da panela, deixando a válvula aberta. Aquecer lentamente até o vapor de água sair num jacto contínuo. Fechar a válvula e manter a pressão durante 1 minuto.
Tirar a panela do lume e deixar arrefecer durante 10 minutos.

Numa panela ou tacho normal:
Enquanto está a colocar as pêras no frasco, meter um tacho ao lume com a água, e deixar ferver. colocar os frascos dentro do tacho e deixar ferver durante 20 minutos.

Finalmente tirar os boiões. Colocar sobre uma superfície quente e seca virar os frascos com a tampa para baixo e deixar arrefecer.
Armazenar sempre com a tampa para baixo, para manter a fruta em vácuo.
Ainda tenho 1 frasco que fiz no ano passado, e está impecável!



Cerejas em Calda

compota de cereja
Estamos  no fim da época da cereja; adoro cerejas, mas duram tão pouco tempo sem se estragarem...
Resolvi preservar em calda algumas cerejas que tinha em casa. É certo que não é a mesma coisa que as brilhantes cerejinhas do verão, mas quando chegarmos ao inverno iremos adorar estas cerejas em calda!


Ingredientes:
1kg de cerejas
1/2 medida de açúcar para
1 medida de água

Preparação:
Descaroçar as cerejas, existe um aparelho próprio para o fazer.
Levar ao lume a água e o açúcar e fazer uma calda (não necessita ferver).
Humedecer o interior dos boiões com água fria e encher os frascos com as cerejas, com uma colher acomode-as sem as esmagar.
Acabar de encher o frasco com a calda e retirar as bolhas de ar, metendo num dos lados do frasco a lâmina de uma faca esterilizada. Acabe de encher com calda e coloque as tampas apertando-as.
Para a preservação utilizo uma panela de pressão, é rápido, mas acautele-se para não cozer demasiado a fruta. Pôr uma grade da panela ou um fundo falso (um pano por exemplo) dentro da panela e deitar água até uma altura de 2,5 cm. Colocar os boiões preparados na panela e fechar a tampa da panela, deixando a válvula aberta. Aquecer lentamente até o vapor de água sair num jacto contínuo. Fechar a válvula e manter a pressão durante 1 minuto.
Tirar a panela do lume e deixar arrefecer durante 10 minutos.
Finalmente tirar os boiões. Colocar sobre uma superfície quente e seca e deixar arrefecer durante a noite.


Compota de Frutos Vermelhos

No verão costumamos apanhar amoras silvestres directamente da silva, framboesas, groselhas e morangos, estes últimos de cultivo se bem que também poderíamos apanhar morangos dos silvestres, mas são tão pequeninos que levaríamos semanas para apanhar o suficiente para 1 frasco de compota! Por isso quando os encontramos apanhamos directamente para a barriguinha!

Ingredientes:
750grs de Frutos vermelhos a gosto (framboesas, amoras, morangos, ...)
750 grs açucar para compota (muito importante que seja açucar prório para compotas)
1 limão - sumo

Preparação:
Levar tudo ao lume num tacho durante ± 20 minutos. Esterilizar os frascos e encher com a compota ainda quente. Está pronta a compota.

Servir com o queijo brie em massa folhada.



1 pacote de amendoa moida
00 grams
100gr

Polpa de Tomate

No fim do Verão, aparecem sempre os tomates maduros, que se não forem utilizados estragar-se-ão certamente, e é uma pena... Este ano mantive a tradição de fazer polpa de tomate, para o próximo ano irei tentar secar os tomates e ver como fica...

Ingredientes:
Tomates bem maduros
Cebola (1 cebola para 1Kg de Tomate)
Alho a gosto
Azeite
Louro
Polpa de Tomate
Salsa

Sal

Preparação:
Pelar* o tomate e retirar as grainhas (caso não goste que apareçam na polpa de tomate). Num tacho bem grande deitar o azeite, a cebola e o alho picado e o tomate aos cubos, levar ao lume.
Quando estiver a ferver, mexer e juntar os temperos (louro, salsa picada, sal…). Poderá juntar também orégãos e ficará com uma boa base de tomate para piza, ou piripiri para quem apreciar.
Deixar reduzir até que a polpa de tomate perca a água e comece a ficar mais espessa. Retirar as folhas de louro e triturar com a varinha, verificar a textura da polpa e se necessário deixar a apurar mais um pouco. Rectificar os temperos.
Logo de seguida colocar a polpa em frascos esterilizados** com tampas metálicas, não deixar que a polpa arrefeça. Tapam-se de imediato e viram-se com a tampa para baixo, de modo a fazer vácuo. Não mexer nos frascos até que estejam frios.
Dura mais de um ano sem se estragar, se o frasco não for aberto nem virado.

*Truque para pelar os tomates: submergir os tomates em agua a ferver durante 1 minuto, tirar e passar por água fria, depois é só tirar a pele.
**Esterilizar os frascos: tirar as tampas aos frascos e levar as tampas a ferver em água. Os frascos (desde que sejam só em vidro) vão a esterilizar ao micro ondas durante 2 minutos na potência máxima.

Compota de Cenoura e Pêra

doce Compota de pera e cenoura
Fiz este doce para aproveitar as cenouras que os meus pais tinham colhido, daí não as ter descascado, só as lavei para sair qualquer vestígio de terra, não é magnifico termos os nossos próprios alimentos sem qualquer tipo de aditivos?

Ingredientes:
1Kg de pêras
1Kg de cenouras
1,5Kg de Açúcar
2 paus de canela
Casca de 1 limão

Preparação
Cozer as cenouras cortadas em água e uma pitada de sal, assim que estejas cozidas escorrer e meter no tacho onde já se encontra o açúcar, os paus de canela e a casca do limão.
Descascar as pêras  cortar em quartos e juntar às cenouras. Mexer todos os ingredientes e deixar cozer até que ao tirar um pedaço de doce para um prato, se fizer um risco com a colher o doce não se volte a juntar.
Conservar em frascos previamente fervidos ou levados ao micro-ondas para esterilizar.

Marmelada

marmelada de marmelo gamboa compota
Gamboa ou Marmelo? Consegui a resposta a esta dúvida numa investigação pela net: a gamboa por vezes é confundida com o marmelo, o marmelo é melhor para fazer geleia porque tem mais pectina, e fica melhor na marmelada devido ao seu perfume mais activo.
Principais diferenças: o marmelo tem uma espécie de pêlo, enquanto a gamboa tem uma casca brilhante e geralmente tem o dobro do tamanho do marmelo, consegue-se comer crua sem qualquer tipo de dificuldade.

Ingredientes:
Marmelos
Açúcar (800gr por cada Kg de marmelos)
Água

Preparação:
Tirar as sementes dos marmelos (reservar para a geleia), cortar os marmelos em pedaços com casca. 
Deitar um pouco de água no fundo do tacho, os marmelos e o açúcar. Tapar o tacho e deixar cozer o marmelo, quando estiver cozido passar com a varinha e fazer o teste do prato, pôr uma colher de doce no prato e fazer um risco com a colher, se a marmelada não voltar a juntar está pronta. Caso ainda não esteja pronta deixar ferver até ficar no ponto.
Depois é só colocar em caixinhas no fim de fria tapar com papel vegetal embebido em aguardente.

Dica: quanto mais escura quisermos a marmelada, mais tempo deveremos esperar que a fruta oxide após o corte.

Geleia de Marmelo

geleia de marmelo ou gamboa açucar para compota
A Geleia é sempre uma compota a considerar, cá em casa é das favoritas!

INGREDIENTES:
Cascas e sementes de marmelos ou Gamboa
Água
Limão
Açúcar com pectina sidul

PREPARAÇÃO:
Depois de fazer a marmelada, aproveitar as cascas e as sementes dos marmelos, se tiver sobrado 1 ou 2 marmelos juntar cortado aos pedaços, juntar água fria até tapar e espremer o sumo de limão, levar a ferver até que a fruta e as cascas estejam macias e a água tenha uma linda cor rosada, poderá demorar 2 ou mais horas. Se a água diminuir consideravelmente, juntar água a ferver até à quantidade inicial.
Forrar um passador com umas meias de “mousse” (existem uns saquinhos próprios, eu como não tenho faço à maneira antiga!) e despejar o conteúdo da panela, deixar a coar durante várias horas (poderá ficar durante a noite). É proibido calcar com a colher de pau ou outro objecto, deveremos virar um prato sobre a fruta e podemos utilizar, por exemplo uma lata de fruta para fazer peso.
Esterilizar os frascos: tirar as tampas aos frascos e levar a ferver em água. Os frascos (desde que sejam só em vidro) vão a esterilizar ao microondas durante 2 minutos na potência máxima.
Medir o volume obtido e numa panela juntar 450g de açúcar por cada 600ml de líquido (se achar que a água está muito escura poderá juntar mais um pouco, mantenha o lume baixo e mexer delicadamente até dissolver. Depois aumente o calor e deixe ferver até estar no ponto*, resista à tentação de mexer, mas esteja atento para que o liquido não fuja da panela. De vez em quando retirar a espuma que se forma no cimo, para que a geleia fique transparente.
Coloca-se em frascos esterilizados com tampas metálicas. Tapam-se de imediato e viram-se com a tampa para baixo, de modo a fazer vácuo. Não mexer nos frascos até que estejam frios. Assim obteremos uma linda geleia de cor rubi translucida e apetitosa só de olharmos para ela!

*ter um prato no congelador, depois meter uma colher de sobremesa de geleia no prato frio e esperar 1 minuto, empurrar com o dedo se enrugar está pronta! Tentar até que esteja no ponto. 

Doce de Pera & Lima

doce de pêra e lima compota
É Tempo de Peras!
Agora, no inicio de outubro, ainda há muitas peras que se não as consumirmos o mais rápido possivel, estragar-se-ão em poucos dias. Este fim de semana dediquei-me a inventar: um doce de pera que não leve canela, nem limão, então aqui temos uma nova criação aprovada por todos os gulosos da casa!

Num post seguinte irei partilhar a receita de doce de pera e cenoura: divinal...

Ingredientes:
2Kg de peras
1Kg de Açucar
3 limas
3 cabeças de cravinho
Gengibre fresca ralada (± o tamanho de um dedo mindinho)

Preparação:
Descascar as peras e cortar em quartos e depois em pedaços pequenos (para que apareçam no doce). Meter o açúcar a aquecer com o sumo das limas para que apanhe um pouco de cor depois juntar a pera a casca das 3 limas (convém que a casca de cada lima saia em apenas 1 unidade, para tirar no fim da cozedura) e as cabeças do cravinho espetadas na casca da lima. Mexer todos os ingredientes e deixar cozer até que ao tirar um pedaço de doce para um prato e se fizer um risco com a colher o doce não se volte a juntar.

Este doce é delicioso se o aquecer e meter por cima de um gelado a seu gosto!